Diversidade Humana: um dos pilares da alta performance

Destaque no Prêmio Learning & Performance Brasil 2015/2016, o momento Diversidade Humana reconheceu as instituições que contribuíram para o desenvolvimento de pessoas em nosso país

Um dos pilares da alta performance é o respeito à diversidade humana. Não por acaso, esse tema teve destaque na agenda do Prêmio Learning & Performance Brasil 2015/2016. Logo no início da cerimônia, Francisco Antonio Soeltl, presidente e CEO da MicroPower e do Instituto Learning & Performance Brasil, apresentou a criação do instituto e reforçou a sua causa:
 
“Promover a prática da alta performance em nosso país, melhorando continuamente a produtividade das pessoas por meio do desenvolvimento e efetiva aplicação de suas competências para potencializar os resultados esperados pelas partes interessadas, a competitividade das organizações medida pelo crescimento consistente da receita, lucratividade, satisfação do cliente e participação de mercado de forma sustentável (econômica, social e ambiental) e com respeito a diversidade humana."

Francisco Antonio Soeltl, presidente e CEO da MicroPower e do Instituto Learning & Performance Brasil

Na sequência, Daniel Musulin Soeltl, diretor de marketing da MicroPower, apresentou os projetos de inclusão de deficientes visuais realizados a partir da parceria entre a MicroPower – empresa organizadora do prêmio e desenvolvedora do Virtual Vision (software para que permite que pessoas com deficiência visual possam utilizar com autonomia o computador) – e os Governos dos Estados de São Paulo e Goiás, o Ministério da Educação e o Bradesco. 

Apresentação do momento "Diversidade Humana"

Confira os frutos de cada ação!

Governo do Estado de São Paulo | Secretaria da Educação – Instalação de licenças do Virtual Vision nas salas de recursos e capacitação de monitores para apoiar processo de ensino-aprendizagem dos alunos com deficiência visual.

  • 69 licenças do Virtual Vision para escolas com salas de recursos;
  • 354 licenças previstas do Virtual Vision para professores com deficiência visual;
  • Até 2.500 licenças previstas do Virtual Vision para os alunos da rede pública de ensino (que serão entregues pelo Bradesco);
  • Disponibilização de tutorial gravado no site www.virtualvision.com.br para capacitação de alunos e professores no uso do Virtual Vision.

Irene Kazumi Miura, representante do Governo do Estado de São Paulo | Secretaria da Educação

Governo do Estado de Goiás – Instalação de licenças do Virtual Vision nas entidades para capacitação e empregabilidade das pessoas com deficiência visual. Convênio entre o Estado de Goiás e MicroPower firmado em agosto de 2013.

  • Entidades Sociais Atendidas: Associação Pestalozzi de Ipameri (5 licenças), Centro de Qualificação Profissional da Organização das Voluntárias de Goiás – OVG (5 licenças); Associação de Pais e Amigos Excepcionais – APAE Silvânia (12 licenças) e Associação Pestalozzi de Bela Vista de Goiás (6 licenças);
  • Pessoas com Deficiência Atendidas – 100;
  • Mediadores Atendidos – 5.

Wellington Teixeira Soares, representante do Governo do Estado de Goiás

Ministério da educação (MEC) – Acordo de Cooperação Técnica entre o Ministério da Educação, por intermédio da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão – SECADI, e a MicroPower. Anunciado em primeira mão durante o prêmio, esse acordo tem como:

Finalidade: promover a inclusão escolar das pessoas com deficiência nas escolas públicas brasileiras; ampliar as condições de acessibilidade aos estudantes com deficiência das redes públicas de educação básica; favorecer a participação e a aprendizagem dos estudantes com deficiência potencializando sua autonomia e independência.

Meta: disponibilizar, gratuitamente, 20 mil licenças do Virtual Vision às escolas públicas com matrículas de estudantes com deficiência visual, vinculadas às Secretarias de Educação que aderirem ao Acordo de Cooperação Técnica.

Benefício: acessibilidade aos aplicativos do sistema operacional Windows, Office, Internet Explorer e demais aplicativos por meio da leitura dos menus e telas dos programas por intermédio de um sintetizador de voz.

Martinha Clarete Dutra dos Santos, representante do MEC

Bradesco – Capacitação de pessoas com deficiência visual para o aprendizado e distribuição de licenças do Virtual Vision para pessoas com deficiência visual utilizarem com autonomia os serviços do Bradesco na internet, aplicativos do ambiente Windows e acessarem informações na internet.

  • Cursos ministrados: Virtual Vison 8.0/ Windows 7/ Internet 9/ Microsoft Outlook 2010 / Word 2010/ Excel 2010 / HTML com acessibilidade;
  • 11 mil licenças do VV entregues;
  • 20 mil páginas padronizadas para leitura do VV no site Bradesco;
  • 20 produtos / serviços para pessoas com deficiência;
  • 12 mil capacitações nos cursos de informática na Fundação Bradesco.

Jeferson Ricardo Garcia Honorato, representante do Bradesco


Ainda durante o momento Diversidade Humana, foram divulgadas as três entidades contempladas pelo Prêmio Learning & Performance Brasil 2015/2016: o Instituto de Cegos Padre Chico, da cidade de São Paulo (SP), que recebeu dez microcomputadores e dez licenças Virtual Vision 8; a Associação Filantrópica de Proteção aos Cegos, de Presidente Prudente (SP), que recebeu um microcomputador e uma licença Virtual Vision 8; e o Centro de Reabilitação Louis Braille, de Rondonópolis (MT), que também recebeu um microcomputador e uma licença Virtual Vision 8.

Saiba mais sobre o Virtual Vision:

17 anos de Virtual Vision | Programa de Capacitação e Empregabilidade das pessoas com deficiência visual – Solução definitiva para que pessoas com deficiência visual possam utilizar com autonomia o Windows, o Office, o Internet Explorer e outros aplicativos, através da leitura dos menus e telas desses programas por um sintetizador de voz. 

  • 18 mil pessoas capacitadas e mais de 1.800 empregadas;
  • Mais de 100 Entidades atendidas em mais de 100 municípios;
  • 180 licenças do Virtual Vision doadas por meio do Prêmio Learning & Performance Brasil, além de 125 computadores; 133 Windows e 96 Office (Microsoft); 66 Internet Security (Norton e Kaspersky).
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter