Fotografias feitas por pessoas com deficiência visual na Pinacoteca

A exposição Transver fica em cartaz até 3 de abril

Os dez alunos do Curso de Fotografia para Deficientes Visuais, realizado pelo Núcleo de Ação Educativa (NAE), da Pinacoteca do Estado de São Paulo, museu da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, em projeto coordenado por João Kulcsár, divulgam seus trabalhos na mostra Transver – fotografias feitas por pessoas com deficiência visual.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Exposição “Sentir prá Ver” leva as artes plástica às pessoas com deficiência


No próximo dia 7 de abril, a partir das 19h, acontece a abertura do exposição “Sentir prá Ver”, no “Memorial da Inclusão: Os Caminhos da Pessoa com Deficiência”.

Reunindo uma seleção de 14 reproduções fotográficas de obras do acervo da Pinacoteca do Estado, a exposição “Sentir prá Ver” é um convite, a todos os públicos, para que apreciem, por meio dos sentidos, com ou sem o uso da visão, de alguns dos principais temas das artes plásticas como, retratos, natureza-morta, cenas, paisagens e abstração, pintados por artistas entre os séculos XIX e XX no Brasil.


Os temas representados foram organizados segundo uma leitura comparativa entre obras com temáticas semelhantes, representadas, porém, de formas diferentes, ampliando desse modo, as relações e significados que essas obras poderão suscitar nos visitantes.

Para garantir uma participação mais efetiva e autônoma de todos os públicos, respeitando as suas diferenças e necessidades, a exposição “Sentir prá Ver” foi concebida segundo os padrões de acessibilidade universal dirigidos principalmente às pessoas em cadeira de rodas, com mobilidade reduzida e perda parcial ou total de visão.

Seguindo o mesmo critério de acessibilidade, e para estimular e ampliar o conhecimento e a apreciação da arte utilizando-se de todos os sentidos foram elaborados para essa exposição, recursos de apoio multissensoriais como, reproduções em relevo, maquetes, extratos sonoros, poemas e textos investigativos, sendo estes últimos, disponibilizados em dupla leitura (tinta com letras ampliadas e Braille) para pessoas com deficiências visuais.

A partir da primeira mostra, realizada na Pinacoteca de São Paulo, no ano de 2012, a exposição “Sentir prá Ver” iniciou o seu programa de itinerância, cuja proposta é percorrer cidades do interior e litoral do Estado de São Paulo, como também, cidades de outras regiões do Brasil, contribuindo efetivamente para que o conceito de inclusão tenha um efeito multiplicador de incentivo e viabilização ao acesso de todos os públicos, independentemente de suas diferenças e necessidades.

A exposição continua do dia 8 de abril a 26 de junho, das 9h às 18h, de segunda à sexta-feira, no “Memorial da Inclusão: Os Caminhos da Pessoa com Deficiência”, na Rua Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra Funda – São Paulo, próximo à Estação Barra Funda.

Para mais informações, ligue para (11) 5212-3700 ou acesse o site: www.memorialdainclusao.sp.gov.br.

A entrada é gratuita e o site da exposição é: www.sentirpraver.com.br.
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter